O BRUXO DO AMOR

Pesquisa personalizada

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Para o adeus, o silêncio bastou…

 
Começou com um silêncio profundo, entre nós,
Só não consegui silenciar meus pensamentos,
As palavras já não se fazia presente em nossos dias,
Carinhos perderam-se, sentia-me vazia.
Bocas não foram mais beijadas,
Passava sem dormir pelas madrugadas,
na memória, os bons e maus momentos,
viver daquela maneira era muito tormento.
Pegava-me pensando, talvez eu não fosse
a mulher que sonhou. Foi o destino que me trouxe
a seu lado. Que motivo teria para ser tratada assim?
sem um olhar, só desprezo, sentia por mim?
Fui aprendendo com o sofrimento,
Resolvi sair da sua vida, procurar alento,
Nosso adeus já havia sido proclamado,
Cada um para um lado.
Sem perguntas, pois não haveria respostas,
Só interrogações e uma incógnita,
Morreu assim um amor sem felicidade,
Ficou no peito uma imensa saudade.
Você foi o homem dos meus sonhos,
Quem embalou minhas fantasias, meu amor...
Despediu-se tão cedo... tão frio, sem nada dizer
Deixou um vazio, um medo de amar outra vez e sofrer.
 
Márcia A Mancebo
 
Postar um comentário